Blog

Centro de Tradições Nordestinas Rio de Janeiro

Centro de Tradições Nordestinas

Em 1808, a Família Real ocupou a Quinta da Boa Vista, os batalhões de guarda escolheram o grande largo do Campo para exercícios militares.

Em 1866 o local passou a chamar-se Praça D. Pedro I, mas com a Proclamação da República, seu nome passou a ser Praça Marechal Deodoro.

Neste local, até o início do Século XX se realizavam os desfiles militares, mas nesta época, o local voltou a ser conhecido como Campo de São Cristóvão, e nele foi construído um grande pavilhão de ferro para que as autoridades assistissem aos desfiles. Na década de 1960 foi alí construída uma grande estrutura elíptica, destinada a abrigar exposições.

Já há muitos anos funcionava na rua em volta do Campo São Cristóvão uma tradicional Feira Nordestina, que era a maior aglomerado de tradições nordestinas fora do Nordeste. O Prefeito César Maia resolveu aproveitar o espaço abandonado do Pavilhão para abrigar esta feira.

O Pavilhão foi totalmente recuperado e atualmente nele funciona o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, onde em pleno Rio de Janeiro pode-se apreciar as comidas e bebidas típicas do Nordeste, suas músicas regionais, seus produtos e costumes, bem como comprar mercadorias dos Estados nordestinos, além de se assistir a toda espécie de shows regionais.

O espaço é também um ponto de encontro da comunidade nordestina que habita a cidade. Na sua entrada existe uma estátua que homenageia o grande cantor nordestino Luiz Gonzaga.

Um pedaço do Nordeste no Rio de Janeiro. Assim pode ser definido o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, onde funciona a tradicional Feira de São Cristóvão.

São cerca de 700 barracas fixas que oferecem as várias modalidades da cultura nordestina: culinária típica, artesanato, trios e bandas de forró, dança, cantores e poetas populares, repente e literatura de cordel.

Visitar a Feira de São Cristóvão – que este ano comemora 60 anos – é programa que atrai cerca de 450 mil visitantes por mês, entre turistas e cariocas. Com entrada gratuita, o local oferece boa infra-estrutura, com pistas de dança, palcos para shows, 35 restaurantes de culinária nordestina, lojas de venda de artesanato, banheiros públicos e estacionamento.

Descubra também

Top bares e restaurantes em Copacabana

Top Bares e Restaurantes em Ipanema

10 Restaurantes em Santa Teresa

10 Restaurantes de Luxo no Rio de Janeiro

O que comer no Brasil? 

Confira os melhores restaurantes vegetarianos do Rio de Janeiro

Melhores casas de suco